MÚSICA AJUDA NO CONTROLE DA HIPERTENSÃO E AJUDA PACIENTES COM ALZHEIMER A RESGATAR AS MEMÓRIAS

July 13, 2018

 
 
A música acalma o coração.

De acordo com uma pesquisa feita com pacientes que tomam remédio para hipertensão, 37 pessoas participaram do estudo. Cada uma tomou o remédio e teve os batimentos cardíacos medidos em 1 hora, em silêncio, sem a reprodução de música. No dia seguinte reteriam a mesma experiência, porém ouvindo música instrumental. A música fez toda a diferença. Quando ouviram a música, o efeito do remédio no coração foi mais acelerado e mais intenso. A pesquisa constatou que a música agiu diretamente no sistema nervoso, ajudou a desacelerar os batimentos cardíacos e a diminuir a pressão arterial.

A música influencia no efeito da medicação.

Também tem influência no intestino, ajudando no tratamento. O nervo vago, quando ativado relaxa o coração e aumenta a atividade gastro-intestinal, tendo uma resposta mais intensa com a música. O estudo foi feito pelos pesquisadores da Unesp, em Marília, com a colaboração da faculdade de Juazeiro do Norte, a Faculdade do ABC e da Oxford Brooks University, da Inglaterra.

A música tem efeito psicofisiológicos,

ainda estão sendo descobertos o poder que ela tem. Por ser uma atividade que deixa o organismo em sintonia de relaxamento, traz benefícios para equilíbrio da pressão.

Música ajuda pacientes a resgatar as memórias

A música traz emoções, um conjunto de sons que deram sentido para a vida de uma pessoa. As músicas ficam armazenadas numa região do cérebro que só serão atacadas pelo Alzheimer muito tardiamente. A pessoa pode lembrar de cantar uma música inteira, mesmo sem poder estabelecer um diálogo simples, devido à doença.

De acordo com o projeto de uma ong espanhola”Música para despertar”, muitos pacientes com a fase já avançada do Alzheimer, ao ouvir músicas que foram importantes em suas vidas, cantam lindamente, choram e se emocionam ao se recordarem dos momentos que as músicas trouxeram para suas vidas, em um momento muito particular.

A música vem com um contexto afetivo, resgatado de memórias antigas. São indeléveis, a despeito da perda de memória provocado pelo Alzheimer. Essa é uma maneira de se comunicar com pacientes com essa doença, trazendo uma música que foi importante para ele, a nível afetivo e emocional.

Matéria extraída do programa Bem Estar, da Rede Globo.

 

 

 

https://g1.globo.com/bemestar/noticia/musica-pode-ajudar-no-controle-da-pressao-alta-reduzir-a-dor-e-o-estresse.ghtml 

 

Compartilhe no Facebok
Compartilhe no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque